sábado, 31 de janeiro de 2009

O Amar


O Amar.....
O amar não é fácil, e muito menos compreendido
em toda sua latitude.
São várias explosões de emoções contraditórias
onde a razão e a emoção nos deixa confuso,
onde o homem chora, onde a mulher se torna menina.
É o sentir de um desejo abundante de exprimir sentimentos
por alguém. É altruísta quando este amor
permanece só por pensar que esta pessoa existe.
É fantoche quando todo este desejo nos escapa entre os dedos,
quando não conseguimos segurar o que sentimos.
frustrante quando não correspondido.
Lúdico quando existe uma grande paixão
Decepcionante quando o sentimento acaba com
a convivência.

sábado, 17 de janeiro de 2009

"Enxuga-me as lágrimas"



A poucos dias quando saia do Centro Comercial Vasco da Gama, e deslocava-me para paragem do autocarro, vi uma senhora que chorava amargamente. Foi estranho, confesso, mas desloquei-me até ela, pondo a minha mão sobre seu ombro, perguntei o que se passava.

Naquele momento a senhora voltou-se. Disse-me que não lhe tocasse, mas que lhe perguntasse o que se passava. Aliás, repetidamente dizia: "Pergunta-me o que se passa, pergunta-me o que se passa, por favor".

Fiquei chocado, pois via-se pelas lágrimas, como pelo desespero do choro, que alguém a magoou profundamente. Quando voltei a questionar porque chorava, respondeu:

- Um homem desgraçou a minha vida, acabou com a minha vida! - disse ela.

Bem........eu fiquei.....mais chocado ainda, porque perguntava-me o que mau poderia ter acontecido para ela estar tão desesperada. Então eu perguntei o que se passara. A mulher, segurou-me nos ombros, encostou a cabeça ao meu peito, mas não disse nada, tirou um lenço.

Levantando a cabeça, enquanto chorava, entregou-me o lenço e disse:

- Enxuga-me as lágrimas, enxuga-me as lágrimas , por favor! - Pediu ela.

Confesso, fiquei perplexo com o pedido, mas ainda assim o fiz, mas quanto mais limpava, mais lágrimas jorrava, como se de uma veia cortada se tratasse. Mas a mulher não parava de pedir que lhe enxuga-se as lágrimas, mesmo estando eu a enxugar.

Este foi o último momento que tive com ela. Subitamente ergueu a cabeça e despediu-se de mim com um simples:

- Deus lhe abençoe! - disse ela, dando as costas e indo embora.

Confesso que fique chocado com o desespero com que ela chorava, foi triste.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Nostalgia de um quase pai


...como se de uma filha se tratasse, que se afastou de seus pais, existe a curiosidade de saber como cresceu, como se educou, passou os momentos de angústia, os momentos de euforia.
Renasce a saudade do proteccionismo, do cuidado, dos carinhos outrora
trocados entre ambos.
O desejo de ver a filha bem sucedida, aumenta com a perspectiva da chegada do sucesso, com a perspectiva da quebra da distância, com medo do que se sente ou sentirá, observa de longe.

domingo, 11 de janeiro de 2009

Amicus

"Amigos não são só aqueles que se limitam a partilhar sorrisos comigo, mas sim aqueles que partilham também a sua dor"

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...