sábado, 31 de janeiro de 2009

O Amar


O Amar.....
O amar não é fácil, e muito menos compreendido
em toda sua latitude.
São várias explosões de emoções contraditórias
onde a razão e a emoção nos deixa confuso,
onde o homem chora, onde a mulher se torna menina.
É o sentir de um desejo abundante de exprimir sentimentos
por alguém. É altruísta quando este amor
permanece só por pensar que esta pessoa existe.
É fantoche quando todo este desejo nos escapa entre os dedos,
quando não conseguimos segurar o que sentimos.
frustrante quando não correspondido.
Lúdico quando existe uma grande paixão
Decepcionante quando o sentimento acaba com
a convivência.

4 comentários:

Flávia P. disse...

Olá Kamba**

Adorei a tua linha de raciocínio, mas só p ser xata... :P

A minha noção de amor é bem mais "simplista" do que a realidade.

Para mim, Amar é essencialmente:
Perdoar,
Apoiar,
Tolerar,
Suportar,
Compreender...

Radicalizando, creio k o maior obstáculo para que não haja um amor entre os homens resume-se a um defeito de fabrico: egoísmo!!

... Até no amor mais próximo do puro, se detona tal falha: O Srº nosso Deus, deu o seu filho unigénito para a salvação do mundo!!.. Até Ele não quis perder a humanidade para o outro lado...


Questiono:
Não será esta a principal razão para que o amor seja um engodo, um chamariz para falsas promessas?

Será o amor aquilo que realmente precisamos, quando implica tanto sofrimento, cedência e privação...

Até que ponto uma reacção hormonal poderá ser levada em conta, quando o final será sempre o mm.. " e cada um viveu a sua vida o melhor que pôde..."


Um beijo Gigante.. Aguardo novos temas oki*;)


Ps. Adiciona-me em flavia_lpnicolau@hotmail.com

O homem e a mente disse...

Desaparecida!!!
Gostei do teu comentário. Muito embora possas ter a noção simplista existem factores que cada vez mais influenciam o relacionamento.

Bem as tuas perguntas são bastante complexas, teria gosto em discutir contigo próxima vez que nos encontrarmos. Mas o factor de sofrimento não está no amor, está nas pessoas definitivamente. Está na capacidade de enfrentar problemas conjugais, sentimentais e individuais. Está na consciência do que somos e do que é o nosso companheiro.

É bem simplista quando se amam e principalmente quando conseguem ser amigos, pondo de parte o ser o/a amado/a.

Susana disse...

Já dizia Florbela Espanca: "eu quero amar só por amar..."
Não podemos viver só do amor, mas podemos viver para o amor, os sentimentos que realçam o nosso ser, o nosso sentir. Que nos fazem sentir vivos e plenos.
E que, apesar das desilusões, nos mostram que vale sempre a pena tentar de novo....

O homem e a mente disse...

Vale sempre a pena tentar de novo, porque amar é vida!

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...