sexta-feira, 17 de julho de 2015

Viver de dentro para fora


No nosso quotidiano todos nós, almas manifestadas sobre este plano na 3ª dimensão nos vivemos condicionados pela percepções circundantes à nossa vida. Hoje vou falar um pouco do conceito errado que vivemos actualmente que é de fora para dentro. 


Toda a nossa vida é uma doutrina, seja ela educacional, cultural ou religiosa. O que se quero dizer que toda a vida sua vida está rodeada destas doutrinas quer queiras quer não. Uma delas é de que o externo determina a nossa vida. Um exemplo disso é que a maior parte de nós conhecemo-nos não do ponto de vida interno, mas sim porque o exterior praticamente nos vai dizendo o que somos. Muitas vezes, quando, na fase de crescimento e conhecimento, estamos a aprender ainda sobre nós próprio ( aprendizado eterno),  e confrontamos o que sentimos comparativamente ao que dizem e não nos encontramos.

O conhecer-nos com base no que exterior diz pode até ser bom para auto-estima, quando os comentários são positivos, mas mesmo os negativos podem criar uma falsa percepção de si mesmo. Esta percepção pode ter efeitos muito negativos na construção e desenvolvimento da pessoa, principalmente se ela se deixar subjugar por estes comentários. 

A repetição contínua de uma ideia num cérebro, programa a mente. Daí ser uma das técnicas base utilizadas em comícios, quando se quer fazer massas partilhar a mesma ideia. Como consequência, a mente da pessoa vai repetindo para ela mesmo vezes sem conta a mesma ideia. A produção destas ideias provocam a manifestação de energias à volta da pessoa, e esta energia é polarizada consoante o pensamento negativo ou positivo

O princípio de viver de dentro para fora é DESEJAR ser FELIZ, contrariamente do querer que os outros nos façam feliz. O objectivo é manifestar a felicidade de dentro para o exterior, o que provoca também uma atracção de mais energias positiva do UNIVERSO, e tornar um circuito fechado.

Quando uso a palavra desejar e não querer, faço-o porque é necessário distinguir ambas palavras. O desejar tem um carga emocional maior, e pressupõe ser algo que se sente no coração e que produz acção. Já pode não passar de nada mais do que um simples pensamento, que na realidade não faz grande diferença à pessoa.

Viver de dentro para fora, requer que se tenha AMOR, qualquer amor, mas principalmente o AMOR PRÓPRIO, porque quando tem este AMOR BASE, estará apto a partilhá-lo com o universo.

O resultado da projecção do AMOR  sobre o UNIVERSO, que basicamente é o viver de dentro para fora, transformará drasticamente tudo a sua volta. Trará pessoas que estiverem no mesmo nível de energia, tornará mais difícil acontecimentos negativos e projectará futuros mais risonhos.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Navegar contra si mesmo

Quantas vezes durante a vossa vida navegaram contra si mesmo? O quero dizer com navegar contra si é, dizer não mesmo querendo dizer sim, dizer sim quando quer dizer não, recusar quando se quer aceitar entre outros.

Muita vezes na nossa vida, existem situações existem situações (experiências) que por mais que queiramos viver não a deixamos ocorrer. Aqui está a falar de emoções que por mais que gostasse de sentir, são suprimidas e mortas logo a partida. Muitas vezes estas escolhas têm tal impacto na nossa vida, que o medo das consequências nos faz navegar contra aquilo que é o que "talvez" queiramos. Digo "talvez", porque não sabemos se determinada experiência pode ser simplesmente uma mera fantasia.

Como imagem uso o símbolo do signo peixe, porque, para além de ser o meu signo retrata bem o que digo. Porque o peixe parece ter duas personalidades, uma que diz segue em frente e outro que está mesmo a frente a dizer fica parado :D. Já tiveram esta situação em que um lado quer e outro lado nosso nos tenta convencer a não querer?! É exactamente isso que chamo navegar contra si mesmo.


Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...