quinta-feira, 16 de abril de 2009

Auto-estima I



A auto-estima é um problema que afecta boa parte da população, na maior parte das vezes, nem mesmo aquele ou aquela, que por obra divina, aparenta ter uma boa auto-confiança, por ter alguma característica que nós desejaríamos ter em nós mesmo, pode ser um engodo, porque provavelmente terá algo que ele próprio não gosta e gostaria de ter algo que temos.
Raiz do problema!? Infância na generalidade.

Factores que influenciam?! Aspecto físicos, psicológicos, em resumo, diferenças entre a nossa pessoa e um outro grupo de pessoas. Por incrível que pareça, um inteligente no meio de um grupo de "menos inteligentes" pode ser um factor de discriminação ou auto-descriminação. Muitas vezes confundimos aquelas pessoas que se elogiam em demasia como sendo pessoas confiantes, ou até muitas vezes convencidas. Estes excessos boa parte das vezes são consequência de uma baixa auto-estima.

A auto-estima pode também ser muitas vezes afectada, quando gostamos de alguém e posicionamos esta pessoa acima de nós próprios. É comum e muitos amores platónicos, em que se está interessado em alguém mas não se tem coragem em partir para luta, por achar que não somos suficientemente bons para esta pessoa.

Pessoas com baixa auto-estima e que pretendam mudar, têm que aprender a ser amigos de si mesmos e isso passar por conhecer a si mesmo.

Um dos erros que comentem está em tentar conhecer a si próprio através dos outros. Uma forma de se conhecer passa por escrever sobre si mesmo, escrever sobre o que gosta e o que não gosta. Para este problema, muito procuram psicólogos, terapeutas, etc, na esperança de encontrarem a solução neste profissional, mas esquecem que mesmo ele só pode ajudar se fizermos o trabalho interno, porque ele só nos orienta. E aí reside o maior tabu, que é, mexer nas dores ou cicatrizes passadas. A aceitação de que o passado passou, e que é necessário o nascimento de um novo eu, saber os próprio defeitos e qualidades, em resumo aprendizagem e aceitação de nós próprios, trabalhando no que precisamos de melhorar e aperfeiçoando já está bom, são passo que todos devemos seguir numa determinada época da nossa vida.

domingo, 12 de abril de 2009

O homem moderno


Uma reflexão ao homem de hoje. Com o evoluir do tempo, a nossa sociedade actual é um resultado das varias mudanças, efectuadas por todos nós, homens e mulheres. Actualmente, com a mulher assumindo um papel mais independente na sociedade actual, o homem tem que se adaptar à nova realidade, não só em relação à mulher como em relação a si mesmo.

Anteriormente o homem manifestava o seu poder sobre a mulher de forma financeira, ou até mesmo o facto de ser homem o dava uma posição favorável na sociedade. A mulher de hoje se assume mais independente, dona do seu próprio destino, dona do seu poder económico. O homem de hoje não conseguirá manter uma mulher simplesmente pelo facto de ser homem ou por deter todo poder económico, a não ser que ela assim queira.

Com estas mudanças todas, vem a seguinte questão, como consegue manter ele, o homem, não perder o papel de "Macho"? Bem, a mulher de hoje o que busca é um companheiro no homem, alguém a quem ela possa encostar a cabeça e partilhar. O homem precisa evoluir aceitando que mulher nenhuma se prende somente por dinheiro e sexo, até porque são demasiados voláteis. O homem actual tem que aprender a ser companheiro e amigo, pois estas marcam uma diferença enorme, deve representar para mulher o lugar seguro para esconder, chorar, cantar, sorrir e desabafar. Sexualmente a mulher está mais exigente, porque, em geral, tem mais conhecimento do que é obter prazer, assim como maior abertura a falar no assunto. O homem tem que deixar ser egoísta

Para si mesmo, o homem, como ser que é, tem um grande desafio neste momento, algo que a muito lhe fora suprimido devido ao estereotipo de ser "Homem". A maior evolução do homem neste momento é aprender a lidar com a suas próprias emoções e principalmente aprender a mostra-las.

O facto do homem muitas vezes não demonstrar emoções, desgostos, tristezas, amor, entre outros, o faz ter comportamentos muitas vezes contraditórios em relação ao que realmente sente. A compreensão das próprias emoções o irá ajudar a tornar-se mais consciente de si. mesmo. Um dos maiores problemas é a aceitação das suas emoções a nível social, porque estas, quando expressas a frente de outros homens, muitas vezes é encarada como fraqueza. Ao contrário do que se passa na tv, o homem moderno não será baseado em tecnologia, mas sim no controlo da sua parte emocional, espiritual e nível de consciência.

O aumento do nível de consciência fará que o homem se interiorize mais com a própria natureza, tornando-o menos hostil ao meio onde vive, o aumento da espiritualidade o tornará mais tranquilo e mais sábio nas decisões a serem tomadas.

Jesus era um homem moderno em toda sua plenitude.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Bênção ao amor


Depois de uma viagem de férias a Granada, Espanha, tive mais uma vez a possibilidade de ter outras experiências.

Quando muitos não acreditam mais no amor, eu vi que vale sempre à pena. Vi não só na minha perspectiva, mas também nas imagens de quem teve coragem e mudou a sua vida, local, amigos, para viver quem ama, num contexto totalmente diferente, numa cultura totalmente diferente, onde cada um tenta a convivência, como dois porcos-espinho que pretendam dormir juntos e precisam de adaptar os seus espinhos para não magoar o outro.


São pessoas corajosas, porque têm a coragem de pisar um caminho desconhecido, por alguém que querem para toda a vida.

Bênção ao amor.

Medo do futuro

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...