sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Dizer as palavras certas


Nada tem valor, a não ser o que nós atribuímos.

Em vários momentos na nossa vida sentimos a necessidade de dizer as palavras certas, e procuramos vocábulos, tom de voz e as vírgulas correctas para que a mensagem chegue na perfeição. A questão que se põe é que todas essas escolhas não criam necessariamente palavras certas, dado que elas não existe da parte do emissor mas sim da parte do receptor.

Dizer as palavras certas nem sempre corresponde ao emissor usar vocabulário correcto ou até mesmo educado. Muitas vezes a palavra certa é PQP, ou outro vocabulário de baixa índole. Dizer as palavras certas é tão somente a palavra que funciona, que faz o receptor despertar, tomar qualquer acção baseado nestas palavras. Para tal efeito, o emissor precisa retirar os julgamento nas palavras que escolhe. Repare que nem mesmo as palavras bonitas,  farão acordar um receptor de algo que possa estar mal.

Para o emissor dizer a palavra certa deve fluir do seu EU Superior, da sua ligação à Deus, pois ela trará a sabedoria na mensagem, que na realidade é a parte mais importante, a mensagem. As palavras de sabedoria não trazem o julgamento que o ego traz do bem e do mal, dado que o bem para um pode ser o mal para outro e vice-versa.

Para o receptor é necessário ele próprio ter a capacidade de perceber, nem tanto as palavras, mas a mensagem. É necessário o receptor perceber que mesmo que certas palavras o ofendam, a mensagem é o mais importante, até porque é sua escolha sentir-se ofendido ou não.

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...