sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

O Desapego




O desapego, material, de pessoas, etc, ao contrário do que a maior parte das pessoas pensam, não é, o esquecimento, a banalização, ou superficialismo (não existe mas acabei de inventar), ou até mesmo ignorância.

Ser desapegado é ser livre, ser liberto, não significa que não possa amar, pelo contrário, mas sim significa que se algum dia perder este amor, conseguirá construir outro. O apego à dor, que muita gente tem, vem precisamente pela cola que tem sobre qualquer coisa, pessoa material, dinheiro, etc; de tal forma que a perda a influencia negativamente. 

Principalmente nos relacionamentos, é necessário perceber que, é escolha das duas partes estarem juntos, logo, quando uma das partes opta por outro caminho, esta rotura causa normalmente muita dor, mesmo que o relacionamento não estivesse a funcionar. Esta dor nem sempre está relacionada ao amor, mas sim ao apego também, apego à rotina, ao dia-a-dia com aquela pessoa. Todo processo de rotura tendencialmente causa algum transtorno, porque é um processo de mudança, é um processo de reconstrução da nossa vida.

As pessoas muito materialistas, como o próprio nome diz, são apegadas a bens materiais, muita vezes porque só assim preenche determinado vazio que encontram dentro de si.

As pessoas muito apegadas a outras pessoas,  amigos, familiares, cônjuge, normalmente são pessoas, que têm problemas em estar sós, ou são emocionalmente dependentes, inseguras e muitas vezes de baixa auto-estima.

Estas pessoas muito apegadas, muitas vezes estão caracterizadas pela constante cobrança e exigência de atenção, aos amigos, familiares, cônjuge etc. Quando inseguras reagem com desconfiança se por algum motivo há afastamento, muitas vezes questionam se fizeram algo de errado quando são pouco seguras. Este tipo de comportamento, é ainda mais sentido por parte do cônjuge, o que pode levar a uma rotura no relacionamento.

O desapegar é muitas vezes dar tempo a si mesmo, deixar os mundo, as pessoas, os bens materiais  e usufruir do simples Ser, aliás, é um processo que todos nós queremos pelo menos uma vez na vida, "estar sozinho". Mas, não é estar sozinho no conceito de solidão, o que é normalmente praticado pelas pessoas, mas sim de estar consigo mesmo, com o nosso Eu. Este processo assegura um conhecimento mais próximo da pessoa para com ela mesma, o que, sendo bem feito, poderá aumentar a segurança, auto-estima e o conhecimento do seu Eu.

Desapegue de si mesmo, para permitir as mudanças que se avizinham.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Paraíso


Há pessoas que mesmo vivendo no paraíso
precisam de passar pelo inferno
para perceberem que estavam afinal no paraíso,
o problema é que muitas vezes nunca mais o voltam a encontrar.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Sentir

 
A palavra sentir,  o sentir, no sentir, há muito mais do que amor e ódio, muito mais.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

A Verdade


A verdade não é para quem quer, mas sim para quem busca.

A verdade não é para quem quer saber, mas sim para quem tem mente aberta para a aceitar.

A verdade não é única, mas existe uma universal.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Erro em Deus



De igreja a igreja, de pastor a pastor, andam por aí os fieis servos de Deus, procurando por alguma solução aos problemas da vida.

O erro em Deus começa para mentira praticada por muitas doutrinas religiosas que, sob seu domínio, fizeram crer que a não obediência as doutrinas religiosas ou a Deus, seria severamente castigada com a ida para o INFERNO. É necessário separar Deus e religião, a religião é do Homem as regras são ditas pelo homem e não por Deus.


Quando Jesus disse que seria mais fácil um camelo passar pela agulha do que um rico pelas portas do céu, se referia ao poder e não ao dinheiro em si, como hoje quem tem o dinheiro e maior parte dos casos detém o poder. Assim, os ricos pagavam a igreja pelos pecados, e o pobre não se revoltavam pela miséria.

Muita gente culpa Deus por desgraças, negando a sua existência por algo mal ter ocorrido, mas esquecem que existe uma regra universal que é o livre arbítrio. Muitas pessoas esquecem das suas responsabilidades, porque é mais fácil imputa-las à Deus, até reclamam por sonhos não realizados esquecendo que temos que fazer a nossa parte.

O conceito de Deus que existe na sociedade não é nada mais do que uma ferramenta de controlo sobre o ser Humano. E quando refiro de controlo, não refiro tão somente os crentes (ovelhas), mas até mesmo os Padre/Pastor. Isso porque muitos destes, o façam pelo Amor, por em Deus acreditar, são limitados por regras, muitas vezes elitistas.

Como minha Mãe sempre ensinou:

"Nunca fales com o Padre, fala directamente com Deus."


O ser Humano, na sua plena consciência e desenvolvimento espiritual, não precisa de religião, só precisa aceitar o Deus que existe nele próprio e o Deus criador. A dor e sofrimento foram assumidos como instituições na vida, principalmente pregada pela sociedade ocidental. Por este motivo vivemos numa sociedade que todos estão à espera que se sinta pena do outro, e quando aparece alguém que diz em voz alta que confia em si, é considerado convencido ou arrogante.

A dor, é aceitável, faz parte da experiência da vida em si, mas o sofrimento é algo que todos nós seres conscientes devemos rejeitar. Ninguém veio cá para sofrer, a não ser que o queira. Este conceito que temos que aceitar o sofrimento é só para nos manter de cabeça baixa. Estamos implantados de MEDO para tudo, até de viver, cada vez mais as pessoas querem deixar que os outros decidam por eles, porque assim é mais fácil.

Aquilo que Deus nos deu de mais precioso foi o livre arbítrio, é necessário termos a capacidade de a assumir, o destino é feito também pelas nossas escolhas. Para 2010 escolha ser livre, viva o que quer, e não o que lhe é imposto. Não se deixe levar pelos medos implantados na TV, no que nos rodeia, aprenda a estar consigo, amar a si e ao outro, posso garantir que não só estará com o seu verdadeiro Deus, como ele estará consigo.

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...