terça-feira, 24 de outubro de 2017

Reconstrução Mental e Emocional

Quantas vezes teve que se reconstruir para a sua cabeça e/ou o seu coração por causa de mudanças?

Sempre que ocorrem mudanças na nossa vida, existe um movimento de readaptação a uma nova realidade. O nosso cérebro necessita de reconfigurar velhos hábitos e as nossas emoções também. Quando a mudança é positiva tudo é uma maravilha, pois a alegria e amor torna tudo mais fácil. Quando a mudança é negativa é que é mais difícil.

Quando somos assolados por alguma alteração desagradável na vida, é tendência da nossa mente fixar neste pensamento. Se houve alguma perda, toda nossa carga emocional se focará também nesta perda. Por este motivo as separações são sempre muito difíceis, pois o sentimento de perda ou de abandono assola a sua mente e o seu coração.

Nesta fase é necessário reconstruir tudo aquilo que pensava que seria a sua vida, planos, aspirações, sonhos, sentimentos, saudade, hábitos diários,  pensamentos, de modo a não se deixar ir a baixo. Muitas pessoas nesta fase passam pela vontade de querer voltar, do ir atrás de quem se sente que perdeu, de tentar perder. Principalmente que a perda é um troca, porque existe para além do sentimento de perda o sentimento de "Não ser suficiente" ou "não valer a pena". É uma mágoa, é uma dor que pode destruir as mentes e corações mais fracos.

A rejeição também um dos sentimentos frequentemente sentido quando se termina uma relação, quando um cônjuge quer e ou outro não, ferido e de que maneira os dois com intensidades diferentes. As vezes a situação é o gostar de alguém e ser rejeitado/a, ou gostar de alguém e ver esta pessoa com outro/a.

A reconstrução mental e emocional a após o fecho de um ciclo não um exercício fácil. Na realidade é uma fase @*#&%"!!"#. É geralmente nesta fase que muita gente desenvolve vícios como beber, fumar drogas, entre outros, como forma de escape à energia da perda. Mas é sempre possível acender a um nível de energia maior para ir passando esta fase.

Algumas sugestões para a reconstrução mental e emocional.
 
  1. Aceitação:É preciso aceitarmos a escolha ou situação a que estamos presentes. É preciso aceitarmos nós mesmos no que estamos a viver.
  2. Reconcilie com você mesmo explicando em voz alta o motivo pelo qual precisa de mover para frente e aceitar a situação em vez de ficar a lamentar pela perda.
  3. Se puder evitar coisas que o/a façam recordar, evite.
  4. Escreva tudo que sente quando sentir. Papel é um óptimo ouvinte.
  5. Tenha paciência que muitos amigos estarão cansados de o/a ouvir, porque de certo falará muito do assunto. É normal, mas vale falar do que guardar no peito.
  6. Fique atento/a às novas oportunidades que irão aparecer. Passeios, trabalho, viagens, saídas etc.
  7. Trate de si, produza-se. Mesmo que se sinta na @3!"#$%$"$%.
  8. Converse muito consigo mesmo no sentido de apaziguar muitos momentos de solidão, mesmo estando acompanhado/a.
  9. Não fique preso/a no passado ao ponto de deixar que ele influencie o futuro. 
  10. Chore tudo que tiver que chorar, mas com consciência de que são lágrimas de libertação.
  11. Desenvolva mais amor por si mesmo. Porque repare que se alguém partiu ou escolheu diferente do que esperava, não faz desta pessoa má nem de você vítima.
Toda necessidade de reconstrução advém do nosso apego às coisas. Tudo a que nos apegamos nos faz ter o pensamento de perda quando nos é tirado e até mesmo quando somos nós que damos. Todo este sentido de posso, até nos casos em que sabemos que irá ter que acontecer, ainda assim este sentimento de apego nos tenta aprisionar. Isso porque nós assim fomos programados. Logo, o processo reconstrução é o processo de eliminação deste apego até ao ponto que se possa voltar a estar perto e não sentir nada a não ser respeito.

Sem comentários:

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...