segunda-feira, 31 de março de 2014

Momentos


Há momentos na nossa vida que vivemos de forma tão intensa, livres e felizes que nos faz sentir que o presente não nos agrada. As vezes, há vivências tão loucas que nos faz desejar não sair das mesmas. 

O crescimento, o aumento da responsabilidade da vida, nos faz muitas vezes cair em situações as quais, de certa forma, removem a nossa felicidade. Nos faz seguir padrões sociais que nos afastam daquilo que realmente nos faz livres e felizes. Por cada ano de vida, é necessário nos reinventarmos para que possamos criar outros momentos da nossa vida de forma aumentar a vivência, e  as experiências boas.

Quando não somos capazes de recriar momentos novos na vida, a nossa felicidade tende a ficar presa no passado. Fazendo com que o presente se torne enfadonho, triste, aborrecido e muitas vezes infeliz. Este tipo de sentimento é particularmente perigoso nas relações à 2, porque provoca muitas vezes a percepção de que é o cônjuge o motivo da infelicidade.

Se paramos para reflectir um pouco, poderemos analisar que na nossa vida faz falta viver momentos intensos. Faz falta a paixão, o apaixonar, o namorar, o amar. Os casais que conseguem transportar isso  para o casamento, conseguem manter a criação de novos momentos, o que é muito bom, caso contrário a relação cai na monotonia.

A liberdade é das coisas que mais se sente falta, a forma livre como se movia, decidia, permitia naturalmente uma melhor expansão das emoções, da alegria, a despreocupação e até mesmo a irresponsabilidade.

Naturalmente que este tipo de sentimento, esta falta, está directamente relacionada com a forma de ser de cada um, a necessidade de vida de cada indivíduo. Pessoas há que não necessitam de tanta excitação em suas vidas, pelo que, ao contrário dos outros, a "monotonia" é considerada uma base segura e uma zona de conforto. Outras há, que a necessidade de excitação é tão grande, que acabam desequilibradas e acabam por não conseguir construir a própria vida.

Isso tudo faz muitas vezes questionar, porque motivo abdicamos da nossa liberdade? Se conseguir responder a esta pergunta com um sorriso nos lábios, significa então que está feliz, se não sabe, significa que ainda não percebeu o seu presente, e se responde com tristeza significa que sente que não detém o controlo para mudar o seu presente.

Na realidade o que precisa é criar novos momentos, novas vivências, para que se possa libertar do passado e aceitar melhor o presente, e assim construir um futuro, seja lá o que isso possa significar.

Sem comentários:

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...