sábado, 15 de janeiro de 2011

Comunicação evoluída



A comunicação é uma forma de trocar ideias.


A comunicação verbal, falada ou escrita ou até mesmo gestual, corresponde a forma de passar para outra pessoa o que pensamos, forma de expressar o que sentimos. O maior problema da comunicação verbal está muitas vezes na diferença de  interpretações e na linguística. Muitas vezes a simples tradução de informação faz perder parte da mensagem que se pretendia passar, ou a falta de compreensão ou conhecimento gramatical torna uma frase precisa numa frase subjectiva. 

A comunicação verbal, quando relacionando a expressão emocional (muito embora toda e qualquer decisão passe por emoções), tem como o seu ponto mais importante não no envio mas sim na  recepção. É recepção que faz a confirmação de que tudo que foi dito de alguma forma foi recebido, e melhor, interpretado da forma correcta.


A recepção e interpretação da mensagem está intrinsecamente relacionada  com o receptor, não importando a forma como partiu a mensagem do emissor. Ou seja, independentemente de como foi falada ou escrita determinada mensagem, o estado emocional do receptor vai determinar o sucesso ou não da comunicação. Toda experiência emocional traumáticas ou não, vai influenciar no julgamento da mensagem como sendo má ou boa, desencadeando a assim um resposta. Principalmente quando emissão da mensagem é presencial, ou é possível ver o emissor, para além da mensagem verbal existe também a mensagem corporal, expressões faciais, que exprimem as emoções do emissor, e essas também são interpretadas pelo receptor com base na sua experiência, medos, forma de pensamento positivo ou negativo e auto-estima.



A telepatia é uma forma de comunicação que se pode dizer, não verbal. Embora muita se ache que na telepatia a comunicação é verbal, está não é. É o receptor que traduz o pensamento enviado pelo emissor na sua língua, daí o motivo que muitos reportarem que quando alguém comunica telepaticamente com o receptor, fala normalmente a língua do receptor. 


A comunicação via telepatia é mais completa, mas para tal o receptor tem que ter um certo nível de compreensão do que se trata para não borrar-se de medo :). Com a telepatia, não se descreve o que se quer passar, simplesmente se mostra, com imagem, som, é transmitida todo o pensamento que o emissor  quer passar ao receptor. Também para este tipo de comunicação é muito importante a solidez emocional do receptor, se o receptor for um ser já evoluído a nível de consciência, conseguirá receber bem a mensagem. Quando o receptor não é suficientemente evoluído, correr o risco, por exemplo, de não saber distinguir entre o que é seu pensamento ou de outro o que lhe pode causar medo. 


A evolução para a comunicação telepática passa primeiro pela evolução de como cada um de nós se vê e se assume. Se não se passar por este processo, torna difícil para quem não sabe de si mesmo estar num meio em que tanto pensamento flui para o nosso cérebro muito mais rápido.


O pensamento por si só é energia e gera energia,  e esta se manifesta muitas vezes sem ser sequer percebido nem compreendido pelo ser pensante, sem saber a importância de o manter limpo.

Sem comentários:

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...