segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Toda vida num flash



Acho que muita gente já ouviu falar que no leito de morte a pessoa costuma ver toda nossa vida passar. Não é um mito. Falando na primeira pessoa, quando aos 8 ou 9 anos estava a afogar-me, por ter caído num precipício na praia, na baía de Luanda, quando já me faltava o ar, vi toda minha vida passar, o meu nascimento, tudo que fizera até exactamente aquele momento. Vi não como primeira pessoa mas como alguém que estivesse a ver um filme, vi-me na barriga e vi-me nascer.

Mas infelizmente, ou felizmente, como em Angola a energia "vulgo luz" costuma a ir "baza" muito frequentemente"bué" quando se está a ver um filme "movie", no meu caso também foi, quando fui subitamente puxado por alguém que nunca vi. O mais estranho é que a praia mesmo estando cheia de gente ninguém reparou no meu afogamento, assim como o meu salvador não se fazer presente.

Mas é verdade, vê-se toda vida num flash antes de morrer.

10 comentários:

Maria Rosa disse...

O Sol torrava a pino sobre a Baía de Luanda e eu navegava no meio da baía numa nu de velas enfunadas. O mar era alto e a brisa estava a favor, a praia dos coqueiros tinha ficado para longe quando a câmara de ar de um qualquer pneu de tractor que me servia de nau começou a esvaziar.
Tomei o bote e comecei a remar mas o bote metia água mais depressa do que eu conseguia remar, até qeu ficou flat e a impulsão se mostrou insuficiente para me manter à tona.
Esbracejei desesperada, a areia ali tão perto e eu sem saber nadar… debati-me determinada com as águas até que cheguei ao areal de boca salgada e a tosse a afogar-me… não me lembro de ter visto nenhum flash… Que pena! Na verdade só me lembro de, nesse instante desesperado, de ter aprendido a nadar... (será por ser gaja?:)

Amei a tua história (k)
Boa semana ;)

Anabela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anabela disse...

Por acaso eu lembro-me das mãos do pai, menos em festas e mais em sova, por causa da da câmara de ar de tractor, estragada pela menina Maria Rosa, que tanto lhe custara a arranjar.
Tem toda a razão. As pessoas nas suas vidinhas esquecem-se de tomar atenção ao que se passa com os outros em seu redor.
Bem hajam os que discretamente vão estando atentos
Boa semana

O homem e a mente disse...

O flash só se vê quando estas no leito da morte, ou seja quando basicamente já morreste.

Eu tive a mesma aventura mas foi no Mussulo como na época não sabia nadar tinha um esferovite nos calções e estava no fundo com os mais velhos, no entanto, quando estes decidiram voltar para areia eu tentei seguir, e na ânsia de o fazer lá se foi o esferovite, aí, naquele exacto momento, foi como matrix, lembrei-me de uns documentários que dava na TPA que ensinava a nadar, fiz o download e comecei a nadar, nadei até onde tinha mão na areia, hahahaha, estava na areia ainda a nadar.

E assim aprendi a nadar, para salvar a pele :P

O homem e a mente disse...

Haaaa, então também és do tempo das câmaras dos pneus :P. isso é que era, a maka grande era quando o mambo rebentava onde não se tem pé, era malaike.

Anabela disse...

do tempo das câmaras. das fisgas, dos carros de rolamento, dos carros do fumo... do tempo em que a infância se fazia de liberdade. Recordo muito pouco de Luanda, recordo mais o Sumbe onde vivi os últimos 2 anos da minha infância.
Em mim Angola é mais uma sensação do que uma lembrança... mais concretamente a sensação da alegria colorida da liberdade
:)

O homem e a mente disse...

percebo perfeitamente o que disse eu tenho isso mais a lembrança

Catia Graça disse...

Realmente acho isso fantastico.
Acho que esse flash devia de acontecer por vezes, para que tivessemos a capacidade de perceber o quanto a vida é simples e bela.

Julgo que acontece, mas é preciso estarmos mais elevados a nivel espiritual e de energias.

Anónimo disse...

Olá, estou neste momento a pesquisar este fenómeno de flash antes da morte, e gostaria de perguntar o que viste precisamente! Momentos cruciais da tua vida até àquele momento (como o nascimento) ou flashes "menos importantes" como recordações boas ou más? E o facto de ninguém ter dado pelo teu quase afogamento e desconheceres quem te salvou. Mesmo sem estas respostas, adorei o testemunho...

O homem e a mente disse...

Bem no momento vi-me na barriga da minha mãe, o meu nascimento, o flash é muito rápido como se tivesses a voar no tempo.O meu salvador nunca vi, foi estranho, porque ninguém viu que quase afoguei de repetente somente estava na areia totalmente assustado.

O que me pareceu este fenómeno é como se fosse um resumo do que fizemos na vida, mas enquanto passava o flash fui subitamente puxado da água com muita força, pelo meu braço e posto na areia.

Não sei quantas pessoas já o tiveram, mas muita gente fica muito assustada para se lembrar.

Boa pesquisa.

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...