segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Para quê Viver


Se tens medo de arriscar, viajar, conhecer coisas novas, se tens medo da diversidade, semelhança, diferença, do amor, da tristeza, do sorriso, do choro, do passado, do futuro, de lutar, de desistir, de falhar, de acertar, de vencer, de perder, de apreciar o dia, de apreciar a noite, do mal, do bem e da esperança.

Pergunto, para quê vives, se a vida te foi abençoada precisamente para poderes desfrutar de tudo isso?

5 comentários:

Catia Graça disse...

Cada vez mais a sociedade se reprime e deixa de viver o que de maravilhoso a vida lhe oferece.

As pessoas levam ao extremo "tabus" e regras sociais. Existe a necessidade de existirem sim para conseguirmos viver todos no "mesmo" social, mas quando estas sao seguidas á risca, sem interrogaçao individual, ai tudo começa a perder o sentido porque simplesmente deixamos a vida passar por nós de forma inconsciente.

Existe um medo "grandioso" nas pessoas relacionado com a dor,..., isto tambem porque socialmente é visto como algo negativo, nao permitindo que as pessoas se questionem, e tentem transformar esse sofrimento em algo positivo, pois nao o compreendem, apenas fogem dele. Dizem-se pessoas fortes e de coragem,..., mas a primeira coisa que faze é fugir de si proprios e das coisas fantasticas que a vida nos oferece.

Este texto foi retirado de um artigo de uma revista, acho excelente.
“ O Sofrimento é um convite a uma viagem interior.
É natural que precisemos de sofrer, não é sofrer por sofrer, não é cultivar o sofrimento, mas é ter coragem de olhar para dentro de nós mesmos, para os outros, para aquilo que fazemos e perceber o que não está bem, o que tem de ser mudado, esse sofrimento ajuda-nos a apreciar cada vez mais a vida, a perceber que cada momento é único e irrepetível.
Que ninguém é substituível. Que nada do que pensamos, sentimos, ou fazemos é inócuo tudo tem consequências. É por isso que quando as pessoas conseguem crescer com a experiência do sofrimento tornam-se mais solidários, mais felizes e capazes de se aproximar dos outros e deixar aproximarem-se de si, mais capazes de gostarem de si mesmos e, por isso, dos outros.”

O homem e a mente disse...

"O Sofrimento é um convite a uma viagem interior".

A questão da viagem interior, está no medo que muitas pessoas têm de enfrentar o seu próprio "eu", no medo de encarar os sentimentos, avaliar o que sente e principalmente de medo das respostas que o coração poderá dar quão mais profundo se viajar.

Por terem medo, é que muitas pessoas vivem na futilidade, pois é mais fácil, não se olha para nada com profundidade. Mas para tal estas pessoas vivem sempre rodeadas por outras pessoas, porque elas mesmo não conseguem sustentar este grau de abstracção. Muitas caem em depressão, tristezas profundas, porque não têm a capacidade de se encontrar, pior ainda, de procurar por si mesmo.

A viagem ao interior de nós mesmo
é importante para nos conhecermos, quando não a fazemos temos muitos problemas existenciais, tendência a idolatrar os outros e querer ser como os outros.

A viagem ao interior também ajuda no desenvolvimento da inteligência emocional, que é muito importante para o desenvolvimento da personalidade.

As maiores lições nas nossas vidas foram aprendidas em geral em momentos de dor e os melhores amigos nos momentos de tristeza.

Jo disse...

Gostei bastante do teu blog. :)
Bjs

Paradoxos disse...

que supresa receber uma presença tão amiga!!!

forte abraço de muita vida e esperança!!

O homem e a mente disse...

Sejam bem-vindos :) e muito obrigado. Comentem sempre que poderem.

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...