terça-feira, 26 de agosto de 2008

Mulher triste



Mulher,
escondes o teu rosto numa tristeza triste,
pela vontade de querer ser amada,
desejada e acarinhada.

Escondes a tua mágoa por momentos de ternura sonhados,
por confissões românticas espe
radas,
respirações profundas ouvidas,
por um acto cavaleiro esperado.

Saboreias a tuas lágrimas salgadas,
por algo que pensas que é amor
e que o assumes sendo platónico.

Precisas de um dedo,
para desviar o curso das tuas lágrimas,
de uma mão que te toca o rosto e te faz
sorrir, e uns lábios ternos que te
beijem e te faça sentir feliz.

4 comentários:

Catia Graça disse...

Por vezes, entregamos a responsabilidade de sentirmos felicidade ao amor.
Mas estarmos feliz abrange um conjunto de coisas, momentos,...
Essa mulher poderá um dia ter o amor que esperou e sentir-se contente por isso, mas a felicidade em si, apenas a alcançará por momentos, sendo por isso importante saber saborear cada momento e perceber que quando estes nao existem nao é por ja nao existir amor, mas sim porque para serem valorizados nao os podemos ter sempre, apenas em momentos ...

Beijitos e abracinho

Catia

O homem e a mente disse...

E acrescentando no que escreveste, disse-me um amigo: "nem sempre a felicidade será com aquela pessoa por quem temos uma grande paixão."

Anónimo disse...

eu aprendi que na vida nós precisamos amar nós mesma pq se a gente nao amar nós mesma niguem vai amar a gente e nem da valor ...fabiana bjs

O homem e a mente disse...

...até porque quando não existe amor próprio pode nos tornar dependente do conjugue, o que faz estar em relações onde se sofre maus tratos e não se solta com o medo de não encontrar ninguém.

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...