sexta-feira, 15 de agosto de 2008

A imagem que mudou a minha vida


Esta foi a imagem que mudou a minha vida!

N
uma época conturbada da vida, na fase do crescimento em que a cabeça ainda não tem pensamentos completamente formados, onde o nosso factor psicológico ainda era influenciado pela opinião da sociedade.


Numa fase em que achava, feio, azarado, triste, lamentando por pequenos grandes males que achava que tinha na vida. Esta imagem, na tv, num dia em que não havia energia eléctrica, quando a energia veio, foi esta a primeira imagem que vi na tv, no telejornal.

Esta imagem vez-me ver quão injusto estava a ser para comigo, quão ingrato estava a ser para com a vida, lamentar da sorte que não via, chorar por uma dor que só existia por causa das opiniões fúteis dos outros e da falta de confiança no próprio ser.

Com esta imagem vi quanta sorte tinha, tinha saúde, pais, casa para morar, comida todos os dias. Sim muita sorte, porque eu bem podia ser a criança que está na imagem, que agoniza de fome até a morte, enquanto o abutre espera pela sua morte.

Por este motivo, chateia-me ver pessoas estão sempre a lamentar por determinados sofrimentos, lamentar pela vida que têm, pois se eles estivessem no lugar desta criança, sequer teria tempo para certos lamentos, certas tristezas, chorando por amor, etc.

Quando achar que é azarado, quando achar que a vida não presta, olhe para esta imagem e ponha-se no lugar desta criança, aí sim, pense mesmo como é a sua vida.

Eu vivo bem!


3 comentários:

Kalú disse...

De facto devo ser de um nível de sentimentalismo fora de série. não seria preciso ir tão longe para me comover e ver todas essas comparações que fizeste. Muitas vezes deparo-me com mendigos que apesar o ar feroz que possam ter conseguem sempre criar em mim a sensação de tristeza. talvez isto seja devido ao facto de desde pequeno ter sido incentivado a ver novelas com a minha mãe. e sempre que algo é comovente sinto os meus olhos como se transportasse um prato raso onde foi servido a sopa. abraço

O homem e a mente disse...

Adorei o comentário, principalmente o "os meus olhos como se transportasse um prato raso onde foi servido a sopa". Mas de facto muitas vezes lamentamos de uma infelicidade porque não sabemos realmente valorizar o que temos.

Catia Graça disse...

É realmente verdade, todos nós nos lamentamos e sentimos que a vida é injusta. No entanto, talvez sejam as nossas exigencias que sejam em demasia pelo facto de nunca estarmos satisfeitos.
Não temos mesmo noção do que se passa fora dos "nossos horizontes", e este mundo de correria cada vez mais individualista, leva-nos a muitas vezes á ausencia de sentimento quando olhamos para estas imagens, pois o facto de estarmos longe, de estarmos bem, torna-nos frios e incapazes de sentir a realidade, pois julgamos sempre que o que estamos a ver "nao é possivel", entre outro comentários menos felizes da parte das pessoas mais frustadas com a vida.
É importante estarmos alerta para estes factos e muitos outros presentes na nossa sociedade.
Obrigado por fazeres com que nos mantenhamos alerta!

Eu tenho sorte por ter a vida que tenho principalmente cada pessoa que nela passa e deixa o seu contributo.

Catia

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...