sábado, 1 de dezembro de 2007

A universidade e a vida

Lembrando-me de alguns filmes de final de semana, sábado de tarde, que mostram a vida de estudante, festa, risonha, divertimento a 100 %, felizes para sempre. Grande utopia.

Verdade seja dita, isso só nos filmes, e só mesmo, porque, principalmente para certos cursos, no meu caso o ISHELL (nova denominação para ISEL) a engenharia, é um pain in the ass. Eu concordo plenamente que devemos estudar, até porque é importante para o desenvolvimento intelectual. Mas chego também a conclusão que a universidade faz perder boa parte da vida do estudantes, com a carga tanto horária com o de trabalho que se tem. No caso do Ishelliano em eng. informática, 5 disciplinas, todas com trabalhos práticos, no mínimo 3 aulas por dia, horários diários granulados, grupos de trabalhos diferentes para cada disciplina, em que muitas vezes têm que ir a faculdade para fazerem os trabalhos. Em resumo só se tem o fim-de-semana para se poder estudar, as 5 disciplinas.

Considerando que se faz o curso em tempo útil, a transição é logo para o mercado de trabalho. Onde está o período de exploração do mundo, só, sem responsabilidades?
Na verdade todos nós pertencemos a classe trabalhadora, as crianças a partir da idade que entrar para o ensino também são trabalhadoras, e actualmente cada vez mais.

A escola da vida é uma componente muito importante para viver também, principalmente para ajudar nas escolhas, e reflexão sobre determinados assuntos. Porque, embora, a universidade dê o conhecimento intelectual um conhecimento mais abrangente da vida, cultural, social é uma janela aberta para desenvolver a mente. Daí a criação dos programas de intercâmbio, que aconselho todo jovem que puder tirar partido.

2 comentários:

Anónimo disse...

o conhecimento é importante na minha opinião da vida ou academico,
alguns justificam a preferencia do academico por talvez não estar bem na vida ,já outros preferem curtir a vida ,festas,bebibidas,mulheres o que não pode ser considerado ruim, mas odial seria unir os dois o que é facil.

O homem e a mente disse...

O curtir a vida não tem que estar relacionado com festas e bebidas, esse é o que a TV mostra para tornar as pessoas gananciosas. O curtir a vida é aprender com ela, com as pessoas, com o meio ambiente que envolve qualquer ser humano. Muitas festas bebidas e mulheres na realidade é sinónimo de desequilíbrio, se reparar boa parte das pessoas que assim vivem, são muito sós e acabam muitas vezes por meter em drogas.

Curtir a vida é ganhar experiência na vivência e convivência do dia-a-dia. Ver o que está para lá da caixa para lá do horizonte, até porque isso estimula a criatividade.

Poderá interessar também..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...