domingo, 23 de Novembro de 2008

Duas personalidades

Luta entre duas personalidades diferentes que coexistem na mesma pessoa, com uma só consciência que regula o equilíbrio das personalidades, que querem extravasar para o exterior coisas opostas uma da outra.

Um físico cujo reflexo no espelho não reflecte a verdadeira imagem, mas os espectros das várias personalidades. Espectros que tentam combater a sua imagem real para deixar vir ao cima o animal que se encontra aprisionado.

4 comentários:

Susana disse...

"Até agora eu não me conhecia.
Julgava que era Eu e eu não era
Aquela que em meus versos descrevera
Tão clara como a fonte e como o dia.

Mas que Eu não era Eu não o sabia
E, mesmo que o soubesse,o não dissera...
Olhos fitos em rútila quimera
Andava atrás de mim...e não me via!


Andava a procurar-me - pobre louca!
E achei o meu olhar no teu olhar,
E a minha boca sobre a tua boca!

E esta ânsia de viver, que nada acalma,
É a chama da tua alma a esbrasear
As apagadas cinzas da minha alma!

Florbela Espanca, EU


O querer e o não querer, o procurar e não encontrar, o sentir a incompreensão, a ilusão, o desespero, a ausência, a solidão...
Tantos sentimentos misturados, confusos, perdidos, numa mesma mente, num mesmo coração.
A dor pior é ter de enfrentar a hipocrisia, o cinismo da humanidade e lutar contra nós próprios, esconder-mos aquilo que somos, aquilo que sentimos para não sofrermos mais.
E com isso, perdermos a nossa identidade, o nosso eu mais profundo, que ficarão escondidos nos recantos da nossa alma.
Como lutar contra nós próprios? Como fazer emergir o que está dentro de nós, tão escondido que já nem sabemos onde o encontrar?
O que fazer? Não sei. Pensar naquilo que queremos, que desejamos e deixar o coração falar, sem pensar nas consequências e no que podemos sofrer. Deixar de pensar nos outros e pensar em primeiro lugar em nós, não de uma forma egoísta,mas que permita encontrar o nosso "eu", mais puro e profundo.

O homem e a mente disse...

O nosso "Eu" não é fácil encontrar, pior ainda a busca por nós mesmo. Viver momentos infelizes, com medo do que os outros vão pensar, é viver contra nós mesmo. Não há maior inimigo nosso de que nós mesmo, quando não nos aceitamos, por este ou aquele motivo.

Tem que existir um momento na vida que, mesmo tendo o mundo em cima a dizer que está errado, firmamos o nosso pé porque achamos que está certo. Cada um só pode viver a própria vida, por este motivo o ser egoísta é uma parte muito importante da construção do nosso "Eu".

O observar-nos ao espelho é uma acto muito importante para encontrar o nosso "Eu", para ver a nós como os outro nos podem ver.

Liberta-te!!!

Liberta-te e vive o que queres viver, vive para ser feliz, eu passei a ser feliz quando decidi que não faço as coisas só para agradar aos outro. Não agrades a ninguém se não agradares a ti mesma de alguma forma.

Liberta-te das tuas amarras, dos pensamentos e do arcano que te aprisiona, e vive livre para as emoções.

Anónimo disse...

minha história de vida é confusa passo meu tempo tentando me entender e as poucas pessoas que sabem quem eu sou são os primeiros a guarda segredo, mas não será assim sempre ...............

O homem e a mente disse...

Antes de se entender tem que se aceitar, no que quiser mudar lute para mudar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...